MOBIUS GRID

The Most Advanced Grid Generator

A Versatile Grid System

Mobius Grid Generator allows you to deeply customize the grid layout. The possibilities are really unlimited… A dedicated reorder plugin was created in order to facilitate the element order/size in the grid.

  • 4 different sizes
  • 2 different styles for portfolio and blog
  • Adjustable gutter width
  • Grid layout and Masonry Layout
  • Horizontal/Vertical layout grid
  • Custom Number of element in the grid
  • Custom reorder of each element
  • One page setting for all elements
  • Ajax or pagination grid system
  • Ajustable aspect ratio of element
  • Touch device compatibility
  • Multi instance
All
0

Different Styles

Custom Aspect Ratio

Sabe o que é o Social Selling?

20 de abril de 2016
De acordo com as melhores práticas partilhadas pelo LinkedIn, Social Selling é o recurso às redes sociais para encontrar os prospects certos, criar relações de confiança e atingir os objetivos de vendas da sua empresa. Esta técnica permite gerar mais leads e prospects através de um contacto muito personalizado, diminuindo a necessidade da «cold call». Está ultrapassada a noção de que as redes sociais não servem para vender. Hoje, com recurso ao social selling, potenciais clientes estão à distância de um dedo. Tudo passa pela construção e fortalecimento de relações próximas win-win. É isso que está na base do social selling. Deve começar por encontrar as pessoas que lhe interessam (em que redes sociais estão e onde são mais ativas?), “ouvi-las”, interagir acrescentando valor, e amplificar a relação com o tempo. Social selling vai ter cada vez mais importância A importância do social selling é tanta que já não se trata de uma opção para as empresas de TI. É algo obrigatório e cuja importância vai aumentar ainda mais no futuro. O social selling é uma estratégia poderosa, de pessoa para pessoa ou de empresa para pessoa, que ajuda a estabelecer credibilidade, bem como a reter e atrair talento e, claro…. a reter e atrair clientes. As redes sociais já consomem cerca de um terço de todo o tempo que passamos online e chegam a mais de 75 por cento de todos os utilizadores da Internet. Se já está a criar envolvimento com o seu target a algum nível através das redes sociais, então já está a fazer social selling. Os 4 pilares do social selling 1. Criar uma marca profissional Atualmente, os compradores B2B são muito seletivos, sobretudo na área das TI, e apenas trabalham com comerciais em quem confiam. Seja útil e posicione-se como problem-solver! Seja um participante ativo e uma mais-valia no seu mercado. Construa uma “marca forte”. Isso leva a mais interpelações dos seus prospects e a mais respostas às suas comunicações. 2. Foco nos prospects que valem a pena O social selling permite encontrar e criar ligações com os seus prospects e a manter uma comunicação contínua com os seus atuais clientes, potenciando a sua satisfação e recompra. Mais de 75 por cento das pessoas revela à vontade para iniciar e manter uma conversação numa rede social. 3. Criar envolvimento com os temas Posicionar-se como um especialista em determinadas matérias, sobretudo na área das TI, ao partilhar conteúdo relevante para determinada indústria, comentar notícias e criar uma marca profissional é essencial. Mais de 60 por cento dos compradores B2B respondem a comerciais que apresentam temas e oportunidades relevantes. 4. Crie relações de confiança Criar confiança com os seus prospects ao partilhar os seus pontos de vista, estar disponível para resolver problemas e questões, e proporcionar informação relevante é muito importante. Tenha conversações genuínas e foque-se nas necessidades dos prospects em primeiro lugar. Simples, não é? Basta não se impor, mas sim acrescentar valor para as pessoas com quem interage. Saiba mais sobre Social Selling para empresas

Mas afinal o que faz uma agência de Marketing Digital?

26 de janeiro de 2016
Esta é a pergunta que muitos CEOs de empresas de tecnologia fazem diariamente quando confrontados com novidades, notícias e debates sobre Marketing Digital. A expressão é globalmente utilizada, multiplicam-se os anúncios de recrutamento para especialistas e abrem cada vez mais agências de Marketing Digital. Mas, na verdade, ainda há muitos CEO que não sabem o que fazem e quais as mais-valias de uma agência de Marketing Digital. Este «post» é para eles e pretende desmistificar de vez algumas ideias pré-concebidas. Uma agência de Marketing Digital trabalha para aumentar a notoriedade da sua empresa no mercado onde se move e se destacar da concorrência. Quanto mais notoriedade a sua empresa de TI tiver, mais autoridade lhe vão atribuir e mais leads tenderá a gerar. Um lead é um contato ou uma manifestação de interesse que pode culminar numa oportunidade de negócio e, em último caso, numa venda. Quantos mais leads uma empresa tiver, maiores serão as probabilidades de aumentar o seu volume de negócios. E como uma agência de Marketing Digital atrai esses leads? Há toda uma estratégia definida com base no perfil de cada empresa de TI, do seu mercado e do seu target. É aquilo a que se chama a definição das personas. Uma persona é a «personificação» de um alvo-tipo de cada empresa, a quem é dado um nome fictício e atribuídas caraterísticas, desafios a vencer na sua atividade profissional e um estado na jornada de compra. A jornada de compra é a fase em que o target se encontra face aos produtos ou serviços que a sua empresa de TI comercializa. Há várias jornadas de compra num funil de vendas: aprendizagem e descoberta, reconhecimento do problema, consideração da solução e decisão de compra. Em função do target a endereçar, o passo seguinte é a criação de conteúdos direcionados para cada persona. Estes conteúdos podem assumir a forma de artigos de blog, eBooks, questionários, infográficos ou «white-papers», entre outros. O objetivo é ir «educando» o cliente com informação até ele passar de uma jornada de compra para outra, até estar pronto para comprar o produto ou serviço que pretende vender. Ao mesmo tempo que o conteúdo vai sendo disponibilizado ao target, é-lhe solicitada informação para tornar o seu perfil mais completo e adequar os conteúdos cada vez mais às suas necessidades. Esta fase da nutrição de personas é a essência do trabalho de uma agência de Marketing Digital e recorre a várias plataformas e ferramentas, como blogs, newsletters, redes sociais e e-mail Marketing. Saiba o que uma agência de Marketing Digital pode fazer pela sua empresa de TI.

Recupere a vida social e familiar com a ajuda do Marketing Digital

21 de janeiro de 2016
O dia-a-dia de um empresário é, por regra extremamente intenso e sem períodos de folga. Reuniões, almoços, relatórios, análises, gestão de pessoas, e… decisões, muitas decisões. É um trabalho integral, e, muitas vezes, sem fins-de-semana, sem férias e… sem dormir. Para quem tem família, a falta de tempo e a rotina acelerada podem ser difíceis de gerir. Delegar pode ser uma boa solução, mas é sempre necessário supervisionar a realização das tarefas e controlar os resultados. Outra opção a considerar poderá ser o outsourcing de algumas funções internas da sua empresa.   Já ouviu falar de outsourcing de Marketing Digital para pequenas e médias empresas de TI? Com certeza você concordará que o Marketing Digital é hoje indispensável à melhoria do desempenho do departamento comercial das empresas de TI. Além da aposta na venda proativa e na divulgação Outbound, é hoje essencial apostar no Inbound Marketing, recorrendo a um conjunto de ferramentas digitais para delinear e seguir uma estratégia contínua de atração de potenciais clientes. O outsourcing de Marketing Digital para pequenas e médias empresas de tecnologia da informação permite que os CEOs e Diretores dessas empresas possam deixar nas mãos de profissionais a tarefa de impulsionar as suas ações de Marketing, através de uma aposta forte no Marketing de Resultados, que combina o Inbound e o Outbound Marketing.   O que o Marketing Digital para pequenas e médias empresas de tecnologia pode mudar na sua vida? Pode trazer melhorias significativas em termos de otimização do seu dia-a-dia, deixando mais tempo para a sua família e vida social. Enumeramos aqui apenas algumas delas: Delegar o Marketing da sua empresa para uma equipe de profissionais experientes e conhecedores do mercado de tecnologia da informação Preocupar-se apenas com os resultados e não com a execução de tarefas Deixar de perder tempo em reuniões exaustivas com o seu departamento de Marketing Ter mais tempo para as áreas «core» do seu negócio Otimizar os seus tempos livres Melhorar a sua saúde Ter mais tempo para a família e amigos Recuperar a sua vida social Qualidade de vida   Deixe o Marketing com quem sabe. Aposte no Marketing Digital para pequenas e médias empresas e tenha mais tempo para você, para a sua família e seus amigos. Respire fundo e recupere a sua vida social.   Agende uma reunião com a OUTMarketing Brasil e conheça os serviços de Marketing Digital para pequenas e médias empresas de TI.

Recupere a vida social e familiar com a ajuda do Marketing Digital

21 de janeiro de 2016
O dia-a-dia de um empresário é, por norma, extremamente intenso e sem tempos mortos. Reuniões, almoços, relatórios, análises e… decisões, muitas decisões. É um trabalho a tempo inteiro, sem folgas e, muitas vezes, sem fins-de-semana, sem férias e… sem dormir. Para quem tem família, a falta de tempo pode ser difícil de gerir. Delegar pode ser uma boa solução, mas é sempre necessário supervisionar a realização das tarefas e controlar os resultados. Outra opção a considerar poderá ser o outsourcing de algumas funções internas à sua empresa.   Já ouviu falar de outsourcing de Marketing Digital para pequenas empresas de TI? Por certo, concordará que o Marketing Digital é hoje indispensável à melhoria do desempenho do departamento comercial das empresas de TI. Além da aposta na venda proactiva e na divulgação Outbound, é hoje essencial apostar no Inbound Marketing, recorrendo a um conjunto de ferramentas digitais para delinear e seguir uma estratégia contínua de atração de potenciais clientes. O outsourcing de Marketing Digital para pequenas empresas permite que os CEO dessas empresas possam deixar nas mãos de profissionais a tarefa de impulsionar as suas ações de Marketing, através de uma aposta forte no Marketing de Resultados, que combina o Marketing Inbound e Outbound.   O que o Marketing Digital para pequenas empresas pode mudar na sua vida? Pode trazer melhorias significativas em termos de otimização do seu dia-a-dia, deixando mais tempo para a sua família e vida social. Enumeramos aqui apenas algumas delas: Delegar o Marketing da sua empresa numa equipa de profissionais experientes Preocupar-se apenas com os resultados e não com a execução de tarefas Deixar de perder tempo em reuniões exaustivas com o seu departamento de Marketing Ter mais tempo para as áreas «core» do seu negócio Otimizar os seus tempos livres Melhorar a sua saúde Ter mais tempo para a família e amigos Recuperar a sua vida social Deixe o Marketing com quem sabe. Aposte no Marketing Digital para pequenas empresas e tenha mais tempo para si e para a sua família e amigos. Respire e recupere a sua vida social.   Agende uma reunião com a OUTMarketing e conheça os serviços de Marketing Digital para pequenas empresas de TI.

Apenas uma equipe comercial não é suficiente para a sua empresa de Tecnologia vender mais: bem-vindo à era da geração de leads

19 de janeiro de 2016
É uma situação típica em muitas empresas de TI no mercado nacional: as vendas não crescem, a culpa é do departamento comercial, em último caso dos vendedores. Mas, será assim tão linear? Serão os seus vendedores todos incompetentes ou pouco esforçados? Provavelmente, você nunca ouviu falar a fundo de geração de leads. Bom, vejamos. A verdade é que a venda simples, ou tradicional, baseada em abordagens porta-a-porta, reuniões, «cold calls» e outros métodos está, na grande maioria dos casos, ultrapassada e, em outros, já não é suficiente para fazer crescer as vendas e, consequentemente, o negócio. Mais do que apostar na venda invasiva, proativa e outbound, as empresas de TI devem fazer um esforço para atrair clientes.   Atrair clientes? Geração de Leads? Como? O futuro, ou melhor dizendo: o presente, do marketing e das vendas passa sobretudo pelo inbound marketing, uma estratégia que tem como objetivo atrair clientes para a página da sua empresa de TI na Web. Mais visitas significa aumentar as probabilidades de contato e com elas a geração de leads na sequencia. Mas, o que é realmente um lead? Um lead é um contato de um visitante que ficou interessado na sua empresa, produtos, solução ou serviços e que pretende saber mais ou até mesmo comprar. Tudo vai depender da fase em que esse potencial cliente se encontrar no funil de vendas. Confuso? Pois bem, nós explicamos. Um funil de vendas é, como o próprio nome indica, um funil (mais aberto no topo e apertado no fundo) e que detalha as fases da jornada de compra em que um visitante do seu website se encontra. Se estiver no topo, isso significa que foi atraído e que algo tocou o seu interesse, no entanto, o visitante ainda não está pronto para comprar os seus produtos ou serviços.   Como conduzir o lead até se tornar cliente? A tarefa não é imediata e exige um esforço de nutrição e alimentação das necessidades dos visitantes e leads, até estarem prontos para se tornarem seus clientes. Essa nutrição é efetuada através da sugestão ao potencial cliente (prospect) de conteúdos relacionados com as suas necessidades, as soluções para os seus problemas e os seus produtos ou serviços. No fundo, trata-se de um caminho que o lead vai percorrer – dentro do funil de vendas – até ser convencido de que precisa dos seus produtos, serviços ou soluções. A chave para esta nutrição é conteúdo relevante, interessante e focado nos problemas do cliente. Conteúdo esse que deve ser criado especificamente para a geração de leads e otimizado para SEO.   Quer saber mais sobre geração de leads para empresas de tecnologia da informação? Contate-nos e agende uma reunião.

Uma equipa comercial já não chega para vender mais: bem-vindo à era da geração de leads

19 de janeiro de 2016
É uma situação típica em muitas empresas de TI no mercado nacional: as vendas não crescem, a culpa é do departamento comercial, em último caso dos vendedores. Mas, será assim tão linear? Serão os seus vendedores todos incompetentes ou pouco esforçados? Provavelmente, nunca ouviu falar a fundo de geração de leads. Bom, vejamos. A verdade é que a venda simples, ou tradicional, baseada em abordagens porta-a-porta, reuniões, «cold calls» e outros métodos está, na grande maioria dos casos, ultrapassada e, noutros, já não é suficiente para fazer crescer as vendas e, consequentemente, o negócio. Mais do que apostar na venda invasiva, proactiva e outbound, as empresas de TI devem fazer um esforço por tentar atrair clientes.   Atrair clientes? Geração de Leads? O futuro, ou melhor o presente, do marketing e das vendas passa sobretudo pelo inbound marketing, uma estratégia que tem como objectivo atrair clientes para a página da sua empresa de TI na Web. Mais visitas significa aumentar as probabilidades de contacto e com elas a geração de leads. Mas, o que é realmente um lead? Um lead é um contacto de um visitante que ficou interessado na sua empresa, produtos ou serviços e que pretende saber mais ou até mesmo comprar. Tudo vai depender da fase em que esse potencial cliente se encontrar no funil de vendas. Confuso? Pois bem, nós explicamos. Um funil de vendas é, como o próprio nome indica, um funil (mais aberto no topo e apertado no fundo) e que personifica as fases da jornada de compra em que um visitante do seu website se encontra. Se estiver no topo, isso significa que foi atraído e que algo suscitou o seu interesse, no entanto, o utilizador ainda não está pronto para comprar os seus produtos ou serviços.   Como conduzir o lead até se tornar cliente? A tarefa não é imediata e exige um esforço de nutrição e alimentação das necessidades dos utilizadores até estarem prontos para se tornarem seus clientes. Essa nutrição é efetuada através da sugestão ao potencial cliente (prospect) de conteúdos relacionados com as suas necessidades, as soluções para os seus problemas e os seus produtos ou serviços. No fundo, trata-se de um caminho que o lead vai percorrer – dentro do funil de vendas – até ser convencido de que precisa dos seus produtos, serviços ou soluções. A chave para esta nutrição é conteúdo relevante, interessante e focado nos problemas do cliente. Conteúdo esse que deve ser criado especificamente para a geração de leads e otimizado para SEO.   Quer saber mais sobre geração de leads? Contacte-nos e agende uma reunião.

Inbound Marketing: um investimento com retorno

14 de janeiro de 2016
Pode parecer um paradoxo, mas muitas empresas de TI ainda não usufruem das vantagens das ferramentas e estratégias de Inbound Marketing para se promoverem no canal digital. Muitas delas poderão argumentar que os seus clientes não compram pela Internet. Outras poderão defender que já têm algumas iniciativas nas redes sociais e vão atualizando o website de tempos a tempos. Nada disso produz qualquer efeito sem uma estratégia de Inbound Marketing concertada e planeada de início. Atualmente, mesmo nos setores de atividade de bens e serviços não transacionáveis, o canal digital é essencial em termos de posicionamento, de notoriedade e de afirmação. É nos canais digitais que se distinguem os líderes dos seguidores e onde qualquer cliente vai pesquisar informação sobre a sua empresa, mesmo que a compra seja depois concluída offline.   Inbound Marketing: sabe quem são os seus clientes? Se não tiver um website com um design atraente e construído segundo as melhores práticas de usabilidade, a imagem que vai passar para o cliente é a de uma empresa desatualizada e que parou no tempo. Além disso, se os conteúdos do seu website não forem cativantes e responderem às questões colocadas pelos seus potenciais clientes, a primeira reação será abandonar de imediato a página web da sua empresa. O Inbound Marketing é a parte do Marketing que funciona como um íman, atraindo clientes e prospects (potenciais futuros clientes) através de conteúdos ricos e interessantes, formatados segundo as melhores práticas do Marketing digital. O Inbound Marketing não é apenas uma tendência ou uma moda, é uma vertente extremamente importante do Marketing, que pode dar uma grande ajuda ao departamento de vendas da sua empresa. Para o Inbound Marketing dar resultado é, no entanto, necessário traçar uma estratégia que começa por uma análise ao cliente, ao seu mercado, à sua concorrência e aos potenciais clientes dessa empresa. São as chamadas «personas», personagens fictícios que encarnam o perfil-tipo do seu cliente.   Aposta em conteúdos ricos é essencial para atrair clientes Nesta fase, é essencial compreender as suas necessidades (dores) e a forma com a sua empresa de TI pode ajudar a satisfazê-las. É também nesta fase que são definidas as palavras-chave pela quais os seus potenciais clientes poderão pesquisar pela sua empresa e planeados os conteúdos para otimizar essas palavras-chave. Em seguida, são planeadas, concebidas e calendarizadas várias iniciativas de SEO, SEA, gestão de redes sociais e dinamização do blog da sua empresa (se não tiver, será criado um). Depois, a aposta recai na criação de landing pages com formulários e «call-to-action» para converter os seus prospects em clientes e numa estratégia envolvente de e-mail Marketing com automação. Os conteúdos são uma parte essencial nesta estratégia, pois têm o papel de atrair e cativar o seu target, de forma a guiá-lo para o seu website ou landing pages. Periodicamente, a estratégia de Inbound Marketing seguida é analisada em conjunto com o cliente, para compreender o que está a correr bem e o que pode ser melhorado. Os objetivos definidos no início