Obrigado pelo contato com a OUTMarketing Brasil.

Responderemos em breve.

Enquanto você aguarda, que tal acessar nossos materiais gratuitos sobre marketing para empresas de tecnologia da informação?

Faça download à vontade!

  • E-books Gratuitos
  • Pesquisas e Estudos do Mercado de TI
  • Vídeos e Webnairs
4052_OUTMarketing_Website_PaginasMatGratuitos_Mockups_Mkt360_21Junho2017...

E-book gratuito: Entenda como uma estratégia bem planejada de inbound e outbound marketing, com foco em resultados, pode ajudar no aumento das vendas da sua empresa de TI.

4052_OUTMarketing_Website_PaginasMatGratuitos_Mockups_MKTDigitalEmpresas...

E-book gratuito: Apresentamos 5 passos que você deve seguir para definir a estratégia de Marketing da sua empresa de Tecnologia da Informação.

4052_OUTMarketing_Website_PaginasMatGratuitos_Mockups_MktInbound_21Junho...

E-book gratuito: Tenha uma visão completa de como otimizar os processos da área de marketing da sua empresa de TI para transformá-la em uma verdadeira fábrica de leads para o time de vendas.

4052_OUTMarketing_Website_PaginasMatGratuitos_Mockups_InboundSales_21Jun...

E-book gratuito: Conheça mais sobre essa estratégia que ajuda a sua empresa de Tecnologia da Informação a vender mais. Entenda sobre o funil, captação de leads, pré e pós-venda.

4052_OUTMarketing_Website_PaginasMatGratuitos_Mockups_MktConteudo_21Junh...

E-book gratuito: Conheça as melhores práticas para desenvolver uma estratégia de marketing de conteúdo com foco em vendas, para sua empresa de TI.

4052_OUTMarketing_Website_PaginasMatGratuitos_Mockups_MktDigital_21Junho...

E-book gratuito:Aprenda os primeiros passos para desenvolver uma estratégia de marketing digital para sua empresa de Tecnologia da Informação.

4052_OUTMarketing_Website_PaginasMatGratuitos_Mockups_GuiaPraticoEmail_2...

E-book gratuito:Entenda como o e-mail marketing se torna uma ferramenta essencial na estratégia de marketing digital das empresas de Tecnologia da Informação.

4052_OUTMarketing_Website_PaginasMatGratuitos_Mockups_WebAnalytics_21Jun...

E-book gratuito: Quer entender o ROI de suas estratégias de marketing digital? Conheça, neste e-book, as métricas mais indicadas para a sua empresa de TI.

4052_OUTMarketing_Website_PaginasMatGratuitos_Mockups_FacebookAnalytics_...

E-book gratuito: Entenda neste e-book, como mensurar a presença da sua empresa de Tecnologia da Informação, no Facebook.

4052_OUTMarketing_Website_PaginasMatGratuitos_Mockups_Facebook_Iniciante...

E-book gratuito: Conheça o check list com 15 etapas que sua empresa de Tecnologia deve seguir para iniciar uma estratégia de marketing no Facebook.

4052_OUTMarketing_Website_PaginasMatGratuitos_Mockups_ComoMensurar_21Jun...

E-book gratuito:Ter um alto número de visitantes no site da sua empresa de TI e um grande números de seguidores nas redes sociais não é suficiente. Você precisa de resultados e leads qualificado.

4052_OUTMarketing_Website_PaginasMatGratuitos_Mockups_FacebookAds_21Junh...

E-book gratuito: Saiba como acelerar o crescimento da sua audiência e dos seus resultados com os anúncios do Facebook.

 

.

4052_OUTMarketing_Website_PaginasMatGratuitos_Mockups_GerarVendas_21Junh...

E-book gratuito: Desenvolva uma estratégia de marketing integrado para a sua empresa de TI e atraia leads qualificados e oportunidades para o time de vendas.

4052_OUTMarketing_Website_PaginasMatGratuitos_Mockups_PesquisaMercadoTIC...

Pesquisa: A Advance realizou uma pesquisa sobre o mercado de TI, com o objetivo de ajudar os empresários do segmento nos processos de tomada de decisão. Data da Pesquisa: Abril de 2017.

4052_OUTMarketing_Website_PaginasMatGratuitos_Mockups_PesquisaMercadoTIC...

Pesquisa: Pesquisa realizada pela Advance sobre o cenário do mercado de Tecnologia da Informação. Data da Pesquisa: Outubro de 2016.

Webinar: Venda mais alinhando as áreas de Marketing e Vendas da sua empresa de TI.

Webinar: Inbound Marketing –  Como esta estratégia pode ajudar a sua empresa de TI a vender mais.

Webinar: Funil de Marketing (Módulo I) – Setup e Atração de leads qualificados para empresas de TI

Webinar: Funil de Marketing (Módulo II) – Conversão e Nutrição de Leads para empresas de TI

Vídeo: Marketing de Resultados para empresas de TI.

Vídeo: O que acontece na internet em 01 minuto?

Vídeo: Conheça a OUTMarketing Brasil

Acompanhe nossos artigos no Blog

Erros comuns que as empresas de TI cometem na hora de se comunicar

16 de abril de 2021
Tempo de leitura: 4 minutos Um dos segmentos mais promissores em relação à crescimento e potencial para atrair e fidelizar o público nos canais online e off-line é o de tecnologia da informação. Afinal, nunca houve um tempo em que os recursos tecnológicos fossem tão importantes quanto nos dias de hoje. Inclusive, a tendência é só aumentar. Segundo a Gartner, os investimentos mundiais nesse mercado devem crescer 6,2% em 2021. Em contrapartida, é uma área especialmente complexa, o que pode tornar a comunicação para TI pouco assertiva se não houver certos cuidados.   Na prática, é preciso descomplicar o assunto para informar o público de forma eficiente e humanizada. Isso vale, inclusive, para aqueles conteúdos que precisam citar conhecimentos e dicas mais técnicas, por exemplo. Sabemos que, para alcançar esse objetivo, é preciso ter estratégia e evitar certos erros comuns das empresas quando se trata do relacionamento com o público. Quer saber quais são eles? Então acompanhe o nosso post! Características da comunicação para empresas de TI Muitas soluções disponibilizadas pelos negócios de TI por si só, são de difícil compreensão para quem não é da área. No entanto, não basta ter ótimos produtos ou serviços se os potenciais e atuais clientes não souberem de sua existência, benefícios e diferenciais. Ou seja, por mais complicado que pareça a princípio, é fundamental dar um passo além dos manuais técnicos. Isso significa criar estratégias de conteúdos com linguagem de fácil entendimento e um olhar claro sobre as soluções, o que contribui para um melhor entendimento. Isso sem contar o uso da criatividade para oferecer materiais visualmente agradáveis e que vão de encontro às características, dores e desejos do público. Outro aspecto a considerar é que, além de simplificar os conteúdos de canais digitais como redes sociais, blogs e e-mails marketing, é preciso segmentar adequadamente a audiência, para que as ações cheguem às pessoas certas. Conheça os principais erros da comunicação para empresas de TI Como citamos, ao mesmo tempo em que o segmento de TI está em constante crescimento, é preciso demonstrar os propósitos, soluções e outros aspectos de forma simplificada e de fácil compreensão. Veja os principais erros cometidos pelos negócios, os quais se deve evitar: Não saber quem é o público-alvo Uma das falhas mais impactantes na comunicação para empresas de TI é iniciar as ações sem um levantamento concreto sobre o público-alvo. Afinal, a escolha dos canais, linguagem, tom de voz e os assuntos a serem abordados, devem ter como principal pilar as características dos potenciais clientes. Para fazer esse estudo as empresas podem se valer, por exemplo, de dados de sistemas de CRM, pesquisas de mercado, análise da concorrência, entrevistas e enquetes que apontem para quem as ações de relacionamento serão direcionadas. Usar linguagem de difícil compreensão Para que o público-alvo de uma organização de TI seja atraído, nutrido e fidelizado através de uma comunicação assertiva, é preciso que a empresa “fale a sua língua”.   Normalmente, os profissionais da área possuem um vocabulário próprio, composto por jargões, palavras difíceis e termos técnicos

Saiba por que é importante seu ERP estar na Nuvem

15 de abril de 2021
Tempo de leitura: 4 minutos Para se manterem competitivas no mercado, otimizarem processos e obterem melhores resultados, as empresas precisam, obrigatoriamente, investir em seu capital humano aliado ao tecnológico. Afinal, tão importante quanto contar com profissionais qualificados, é possuir ferramentas de gestão que tragam uma visão panorâmica de áreas, elevem a produtividade e auxiliem na tomada de decisão. Nesse contexto, é cada vez mais comum a adoção do ERP em nuvem. Os softwares de Enterprise Resource Planning, ou sistema de gestão integrado, centralizam e integram informações dos diversos setores de uma organização, como logística, vendas, finanças e recursos humanos, fazendo com que o fluxo de dados seja mais fluido e acessível a todos os envolvidos. Já a computação em nuvem, ou Cloud Computing, nada mais é do que o ambiente da internet, onde, por intermédio de fornecedores, as companhias podem armazenar suas aplicações e dados com redução de custos, escalabilidade e eficiência. Esses dois recursos, quando utilizados de forma integrada, podem auxiliar amplamente as operações por diferentes motivos. Foi pensando nisso que desenvolvemos esse artigo. Acompanhe e saiba mais sobre o assunto! Como funciona um ERP com armazenamento em nuvem? Um ERP na nuvem funciona de forma 100% online. Isso significa que as organizações não precisam dispor de infraestrutura física de TI para sua contratação, já que o software fica armazenado em servidores de terceiros. A principal diferença entre um sistema em cloud computing e um ERP local é que, enquanto nos locais o gerenciamento só pode ser feito de um único computador, a versão na nuvem pode ser acessada a partir de qualquer dispositivo e local, desde que haja conexão. Como é de se imaginar, isso traz flexibilidade, agilidade e eficiência. Na prática, uma plataforma na nuvem é composta por três partes que se integram entre si e permitem que os recursos de um ERP sejam utilizados. A mais conhecida é a camada de aplicação, que funciona como a porta de entrada dos dados. Ou seja, é por meio desse ambiente que as equipes inserem as informações de suas respectivas áreas. A segunda camada é composta por um banco de dados que armazena as informações coletadas e que, posteriormente, serão utilizadas nos processos de uma empresa.  Além disso, em função das características específicas de cada usuário, é preciso que haja um framework, pelo qual os ERPs podem ser adaptados e customizados. Quais as vantagens de um ERP na nuvem? Apesar de a cloud computing já ser um recurso muito utilizado no universo corporativo, ainda é comum que alguns tenham receio ou desconfiança em relação à sua segurança e outros fatores. Fato é que, além de seguro, já que os provedores de serviços são responsáveis por esse processo, um ERP na nuvem traz diversos benefícios para as empresas. Veja os principais: Acessibilidade Com a transformação digital e as mudanças de comportamento trazidas pela pandemia de coronavírus, é cada vez mais comum que as organizações implementem o trabalho remoto. Para que o modelo seja eficiente, é necessário que as mesmas adotem estratégias, processos e ferramentas tecnológicas

Tudo sobre Assessoria de Imprensa

8 de abril de 2021
Tempo de leitura: 5 minutos Para que órgãos púbicos, empresas, indústrias e demais entidades se relacionem com os veículos de comunicação, informem seu público através de notícias jornalísticas e fortaleçam a marca no mercado é que foi criada a Assessoria de Imprensa. De modo geral, essa ferramenta de comunicação corporativa, que existe há mais de um século, funciona como intermediária entre as organizações e a imprensa, fazendo com que elas estejam presentes na mídia espontânea, como jornais, revistas, sites, blogs, televisão, rádio e outros, tornando-se referências nas áreas de atuação. Assim, trata-se de um recurso essencial, não somente para a promoção de produtos, mas também propósitos, ideais, novidades e demais assuntos que possam chamar a atenção do público-alvo e sociedade em geral. A partir de um trabalho constante por parte dos assessores, as empresas vão se tornando fontes jornalísticas, o que se reflete em imagem positiva e melhores resultados a médio e longo prazos. Sabendo a importância desse recurso para os negócios de tecnologia que querem se destacar junto aos potenciais clientes e parceiros em notícias nos veículos de comunicação é que fizemos esse artigo. Acompanhe e saiba tudo sobre o assunto! O que é a Assessoria de Imprensa? A Assessoria de Imprensa é uma das ferramentas de comunicação corporativa que visa estabelecer relacionamento entre as organizações e os veículos de comunicação. Baseia-se na atuação de jornalistas ou relações públicas, os quais, por compreenderem o universo das redações, representam as empresas junto à mídia, na mesma medida em que auxiliam os comunicadores das redações com pautas de interesse público. Podemos dizer que o principal objetivo desse trabalho é conquistar mídia espontânea. Para quem tem dúvidas, o conceito se refere a matérias não publicitárias, ou seja, sem custos de anúncios. A finalidade das publicações na imprensa pode ter cunho informativo e edificante para os negócios, bem como gerenciamento de crises quando necessário. Os resultados do serviço são medidos a partir do monitoramento de notícias e apresentação de relatório de clipping, o qual contém todas as matérias nas quais uma empresa foi citada, além de um comparativo de custos relacionando à publicidade nas diferentes mídias. O que faz um Assessor de Imprensa? A peça-chave para o relacionamento com os veículos de comunicação é o assessor de imprensa.  A primeira etapa do trabalho desse profissional é um levantamento detalhado sobre a organização a ser atendida, envolvendo diferenciais, concorrentes, pontos positivos e negativos. Com esse conhecimento, o assessor desenvolve um planejamento de comunicação, nos qual devem constar assuntos que possam despertar o interesse da mídia, veículos e editorias relevantes e outros detalhes para a estruturação do trabalho. A partir daí, passa a produzir textos informativos, denominados press releases, abordando diferentes pautas sobre a empresa. O próximo passo é encaminhar os materiais para a imprensa e fazer follow ups (contatos) com os jornalistas nas redações, com o objetivo de conquistar mídia espontânea. Além disso, também faz parte das funções a intermediação e o acompanhamento de entrevistas, o treinamento de porta-vozes para falar com a imprensa e a presença em eventos

Account Based Marketing e Inbound Marketing: qual a diferença?

26 de março de 2021
Tempo de leitura: 4 minutos Para que todas as ações de Marketing de uma empresa sejam eficientes, é imprescindível segmentá-las adequadamente. Isso significa dividir o público-alvo em grupos menores, os quais tenham afinidade entre si. O objetivo é aprofundar os conhecimentos sobre os clientes e potenciais clientes, de modo a criar estratégias eficientes, que convertam em vendas e lucratividade. Nesse contexto, estão duas ferramentas que se utilizam amplamente da segmentação, que são o Account Based Marketing (ABM) e o Inbound Marketing. Entretanto, apesar dessa similaridade, trata-se de recursos com processos bastante diferenciados, os quais, separados ou integrados, promovem bons resultados em função da personalização, dos conteúdos de qualidade, de um funil de vendas bem estruturados e detalhes. Foi justamente para explicar as diferenças entre as duas abordagens, suas vantagens e aplicações dentro do Marketing é que fizemos esse post. Acompanhe e saiba tudo sobre o assunto! O que é o ABM? O Account-Based Marketing (ABM) é uma ferramenta indicada para organizações B2B, pois é focada em um número restrito e limitado de contas-alvo. Essas, normalmente, são empresas com diversos profissionais ou departamentos envolvidos na decisão de compra, bem como possuem um ticket médio alto. Ou seja, a segmentação é altamente detalhada e os esforços das estratégias e campanhas são voltados para os negócios de interesse, o que pode trazer excelentes resultados quando se trata do retorno sobre o investimento (ROI).A principal característica dessa ferramenta é a personalização, o que significa escolher os potenciais clientes aos quais se quer atingir e criar ações específicas para eles. Todo esse processo é feito por meio da integração dos times de Marketing e Vendas, que trabalham de forma colaborativa. Entre as vantagens da solução estão a minimização no desperdício de tempo e recursos, por se tratarão em de ações altamente customizadas, menor quantidade de potenciais clientes, ao mesmo tempo em que há mais qualidade, e pro atividade nas ações desenvolvidas. O que é o Inbound Marketing? O Inbound Marketing é um conjunto de estratégias de Marketing Digital, as quais englobam Marketing de Conteúdo, SEO e redes sociais, que se baseia na ideia da criação e compartilhamento de conteúdos relevantes, voltados para um público-alvo específico, nesse caso definido como persona. Sua concepção é focada em atrair, converter e encantar clientes. Ao contrário da publicidade tradicional, que atua de forma mais invasiva, o Inbound Marketing promove a atração do público de forma natural, criando uma conexão emocional ao longo da jornada de compra, a qual se reflete em fidelização e vendas. Entre as características estão: Comunicação e interação abertas e constantes com as personas, ou perfis semifictícios do cliente ideal; Mensagem passada de forma contínua, sem interromper os potenciais e atuais clientes, os quais podem acessar os conteúdos quando for mais conveniente; Relacionamento de confiança, que traz engajamento e geração de valor sem interrupções. Essa estratégia pode ser utilizada por negócios B2B ou B2C de todos os portes e setores, graças ao custo acessível, alcance, criação de autoridade, fidelização e percepções positivas que é capaz de gerar. Quais são as diferenças

A importância do SDR no processo de vendas de tecnologia

19 de março de 2021
Tempo de leitura: 4 minutos Os leads são um dos elementos mais importantes para que uma empresa obtenha vendas e otimize os resultados constantemente. Nesse contexto, o Sales Development Representative (SDR) é o profissional responsável pela prospecção e primeiro diagnóstico dos potenciais clientes. Sua atuação tem como principal objetivo gerar oportunidades valorosas para os negócios, por meio de uma pré-seleção dos leads mais qualificados para serem abordados pelos vendedores, os quais por sua vez dão continuidade ao processo. Na prática, isso significa que a área de vendas deixa de desperdiçar esforços com aqueles consumidores que ainda não estão preparados, bem como podem empregar seu tempo em oferecer um atendimento satisfatório, que gere fidelização e lucros recorrentes ao longo do tempo. Sabendo a importância desse profissional para as organizações, desenvolvemos esse artigo. Confira e saiba mais sobre as funções, diferenças com outros profissionais do time de vendas e vantagens dessa estratégia. O que faz um SDR? SDR é a sigla para Sales Development Representative, ou Representante de Desenvolvimento de Vendas, a qual se refere ao profissional que atua diretamente na análise de qualificação de um lead. Na prática, o SDR avalia se as características de determinado indivíduo, combinadas à estratégia da empresa, fazem o mesmo preparado para a abordagem do time de vendas. Ou seja, faz uma triagem inicial antes de os potenciais clientes seguirem para a fase final da jornada de compra. Quais as funções desse profissional? O trabalho do SDR é bastante específico. Seu foco é qualificar leads por meio de uma forte característica analítica, além de experiência em marketing de atração, ou Inbound Marketing, de forma a detectar perspectivas positivas em um potencial cliente. Algumas atribuições diárias do Sales Development Representative são: ● otimizar o tempo de conexão com os leads gerados: o SDR agiliza os contatos com os novos leads, os quais, se dependerem dos vendedores, poderiam demorar em função da agenda e atividades cotidianas da profissão; ● identificar o fit: é responsabilidade do SDR verificar se os leads atendem aos critérios mínimos de fit para que sejam passados para a última etapa do funil. Esses fatores variam conforme a empresa, por isso é importante ter um processo de qualificação bem definido; ● incentivar a reunião com o vendedor: após ter identificado que o lead é qualificado, o profissional deve intermediar o contato do vendedor, ao mesmo tempo em que passa as informações necessárias à equipe para que atenda o potencial cliente conforme as suas expectativas e necessidades; ● melhorar o desempenho do vendedor: o Sales Development Representative atua como uma espécie de filtro entre os potenciais clientes, poupando o time de vendas de contatos que tomem tempo e não tragam resultados esperados. Em linhas gerais, o trabalho do pré vendedor consiste basicamente na análise e contato inicial com potenciais clientes, os quais serão posteriormente pelos vendedores. O que difere esse profissional de outros da área de vendas? É comum que a atuação do SDR seja confundida com a de outros profissionais de vendas. Entre eles está o BDR, sigla para Business